por Pedro Brandt

Rock e histórias em quadrinhos são expressões artísticas que têm caminhado juntas na trajetória recente da banda brasiliense Quebraqueixo. Em 2010, o quarteto lançou seu segundo disco, A banda desenhada, projeto que inclui, além de CD, HQ de acabamento luxuoso, com capa dura, e histórias adaptadas das letras da banda feitas por 14 talentosos quadrinistas de Brasília.

Realizado com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura do GDF, o projeto teve como contrapartida uma série de shows e oficinas de histórias em quadrinhos em escolas da rede pública do Distrito Federal em 2011. Alunos, professores e a banda gostaram da experiência e, em 2014, o Quebraqueixo emplacou o Festival Itinerante Rock e Quadrinhos. Também viabilizado pelo FAC, o projeto rendeu 12 edições no ano passado e, pelos próximos meses, continuará passando por escolas do DF.



Duas atividades são produzidas nos centros de ensino que recebem o festival. Primeiramente, no horário do recreio, os alunos assistem a um show do Quebraqueixo. O grupo, formado por Evandro “Esfolando” Vieira nos vocais, Paulo Mattos na guitarrista, Herman Antunes no baixo e André Bermak na bateria pratica o chamado hardcore crossover (gênero com raízes no punk rock e influências de thrash metal) e reflete em suas letras questionamentos e críticas sociais e comportamentais.
LEIA MAIS >

 
Back to Top