por Pedro Brandt

O álbum Xampu, lançado em 2010, foi o ponto de partida para projetos pessoais nos quais o desenhista Roger Cruz vem trabalhando há alguns anos. Depois de nos contar mais sobre a produção da HQ lançada no ano passado, o paulistano volta às páginas de Raio Laser para falar de seu pimeiro artbook, Nudes in fury.

Como você apresenta o Nudes in fury?

O Nudes in Fury é um artbook que tem como temas nudez e sexo. É uma seleção das melhores artes que produzi sobre esses temas nos últimos dois anos, desde que parei de trabalhar com super-heróis. Na maioria das artes, inseri a nudez e o sexo em alguma situação cômica. Não pretendia que fossem apenas belas poses de nu ou sexo explícito, algo que se vê em ensaios fotográficos.


Quem está lançando? Ou é independente?

O livro é independente com tiragem de 500 exemplares. Um outro artbook com um resumo da minha carreira já está quase pronto, mas resolvi lançar o Nudes primeiro por ter 40 páginas e um custo menor. O Roger Cruz artbook terá de 80 a 100 páginas e também será independente.

O que você pode comentar sobre a produção, as técnicas usadas, os materiais...

Nestes últimos dois anos, fiz e ainda tenho feito muitas experiências sobre estilo, técnica e tratamento gráfico. Utilizei diversos materiais neste livro. Pincel, canetas descartáveis coloridas, hidrográficas, arte-final e cor digital e bico de pena.

Clique para ampliar

Quais os seus autores de quadrinhos eróticos favoritos? Por que eles?

Gosto muito dos trabalhos do Horacio Altuna pela arte e qualidade da narrativa. Também gosto dos livros do Serpieri e Manara mas, nesse caso, mais pelas belíssimas artes. E também Jaime Martin e Watson Portela. O trabalho do Watson é incrível e faz parte das minhas lembranças mais antigas sobre HQ erótica.

Você fez alguns quadrinhos eróticos no começo da carreira, certo? É um gênero de quadrinhos que você tem interesse em revisitar - no caso, com HQs, não apenas com ilustrações, que é o caso de Nude in fury?

Sim. Trabalhei escrevendo e desenhando catecismos para a Editora Vidente, onde conheci pessoalmente o Watson Portela e o Sebastião Seabra. Gosto e ainda pretendo fazer HQs sobre o gênero. Qualquer ser vivo gasta boa parte de seu tempo e energia na busca pela oportunidade de fazer sexo. Nudez, sexo e sacanagem são coisas relevantes.

Clique para ampliar
Como você avalia a repercussão de Xampu?

Não poderia ser melhor. O álbum recebeu ótimas críticas tanto pela arte como pelo roteiro. E foi interpretado como eu desejava que fosse, o que para mim era o mais importante. A história de alguém é quase nada vista de longe, mas pode ser uma grande história olhando de perto. Espero ter feito homenagem à altura para aqueles que inspiraram as histórias do Xampu.

Alguma novidade sobre a continuação da série?

Ainda não tenho previsão para a continuação por falta de tempo mesmo.

Qual o seu projeto atual? Você está trabalhando em alguma editora no momento? E qual o seu próximo projeto?

Atualmente, trabalho como ilustrador para algumas editoras brasileiras. Estou também  trabalhando no fechamento do Roger Cruz artbook e produzindo artes no tempo livre para outro artbook. Mas primeiro vamos ver como se sai o Nudes in fury.


Lançamento Nudes in Fury

Data: 23 de Julho de 2011
Horário: 19h
Local: Quanta Academia de artes (Rua Doutor de Queirós Aranha, 246, Vila Mariana, São Paulo)
Preço de lançamento: R$ 30
Venda somente para maiores de 18 anos

2 comentários

Chris disse... @ 7 de agosto de 2011 17:12

Adorei o Xampu. O trabalho do Roger sempre foi muito consistente e intenso! Sou fã desde os tempos da Era do Apocalipse, onde ele desenhou os X-Men para Marvel!

Pedro Brandt disse... @ 8 de agosto de 2011 10:30

Oi Chris,
Também acompanhei o trabalho do Roger "das antigas", hehe. Para mim, Xampu é o que de melhor ele já fez. Não vejo a hora do Roger publicar mais coisas!

Postar um comentário

 
Back to Top